Por que eu migrei o projeto Tufão para o github?

Há um projeto de software livre que eu iniciei chamado Tufão. O objetivo do projeto era tornar a linguagem C++ amigável para desenvolvimento web. A diferença é que por muito tempo desenvolvimento web fazia o contrário de me atrair e isso só mudou depois que conheci o Node.js, que acabou influenciando na arquitetura do Tufão. Há muitos e muitos meses atrás, o Tufão era hospedado no Google Code, mas devido a alguns motivos eu acabei migrando para o github.

Motivos da mudança

Eu migrei o Tufão para o github pelo simples motivo de que a linguagem de marcação usada para customizar a página inicial do projeto no Google Code não suporta listas aninhadas muito bem.

  • Listas
    • Profundamente
      • Aninhadas

O motivo da migração pode parecer decepcionante, então eu vou dizer que outro motivo da migração é que eu finalmente pude deixar a documentação do projeto online, pois o Github gera um site online para você a partir do branch especial gh-pages e uma documentação online é algo que eu queria muito. A tentativa de converter a documentação gerada pelo Doxygen para a wiki do Google Code foi um resultado bem ruim. E na época que eu usava o Google Code acabava oferecendo a documentação gerada como uma opção download, uma tarefa bem inconveniente. E essa gambiarra nem funcionaria hoje em dia, pois “devido a mal uso da funcionalidade”, a Google desativou a funcionalidade.

Experiência pós-github

O primeiro impacto que o github trouxe para o projeto, é que antigamente você não tinha um jeito fácil de oferecer o download dos binários do projeto, então eu parei de oferecer binários para a plataforma Windows (que a partir de agora você tem que gerar por sua conta), assim como os usuários pararam de encher meu saco com essa tarefa que pode ter uma explosão combinatória, pois o ambiente de desenvolvimento pode variar muito entre sistemas diferentes.

O segundo impacto que o github trouxe, é que ele mapeia muito bem a natureza distribuída do git e tornou-se muito fácil contribuir para o projeto. Você pode conferir no próprio github que há pessoas modificando cópias próprias do projeto, assim como houveram outros contribuidores além de mim.

O terceiro impacto que o GitHub trouxe foi me deixar viciado em MarkDown. É o requisito #1 para caixas de textos de qualquer serviço na web. Eu uso gists secretos para manter minhas listas de tarefas, pois há suporte a MarkDown, eu escrevo minhas propostas usando MarkDown, eu faço slides para apresentações usando MarkDown, eu uso e abuso do MarkDown…

Uma característica que eu notei é que o bug tracker do Google Code aparentava ser mais completo, mas para um projeto do tamanho do Tufão, isso ainda não impactou negativamente o projeto. Só para citar como exemplo, eu podia anexar arquivos arbitrários a comentários que eu fizesse aos bugs registrados, no Google Code. No GitHub eu só aprendi a anexar imagens. Acho que até o bugtracker do serviço launchpad é mais completo e acho que o github não vai mudar, pois essa simplicidade torna o serviço dele mais “user-friendly”, que é a mesma desculpa para eles ignorarem as reclamações do Linus Torvalds.

Tags:, ,

Comentários (with MarkDown support)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: